melodious expression

13 de março de 2011

End

Em tudo é preciso um fim, por vezes é mesmo inevitável e por outras acaba mesmo por ser um fim do destino, se, se puder chamar assim. O fim por vezes é sempre aquele ponto doloroso, onde se fixa o final de alguma coisa que já não volta. Em toda a minha vida, já disse “fim” a muita coisa. Já cheguei a dizer “fim” à minha felicidade, à minha tristeza, ao meu sofrimento, entre outras. Não é das melhores coisas que faço, pois ao dizer isto demonstro que estou a desistir. Às vezes ajo de cabeça quente e arrependo-me de seguida, onde este fim se destaca. Tento enterrar as memórias disto, mas nunca dá para esquecer, anda sempre comigo para todo o lado. Penso que o melhor por vezes é ter um traumatismo craniano, onde me possa esquecer de tudo, recomeçar uma vida nova e melhor, com aquilo que me atormenta fechado com uma chave bem forte e uma fechadura inquebrável. Acaba algo, renasce de seguida um benefício ou mesmo uma mágoa, mas isso é como tudo na vida, se for mau, só temos de saber ultrapassar de cabeça erguida, se for bom, é continuar a lutar para essa continuação. O fim é uma coisa muito complexa, e só se tem de saber lidar com isso…

Sem comentários: